Município de Alcoutim: Experimente Momentos Únicos

Viagem aos Sabores Tradicionais de Portugal

Próximo Destino: Município de Alcoutim

Siga as nossas dicas e planeie os seus passeios pelo país! Saia com água na boca e volte saciado com a riqueza da Gastronomia Tradicional Portuguesa!

Os melhores produtos tradicionais, a melhor doçaria, as melhores especialidades e receitas. E ainda dicas de visitas e curiosidades locais!
Um guia atualizado de cada município para que possa planear o seu roteiro pessoal para fazer com a família ou com amigos, em qualquer altura do ano… sem restrições!

Experimente momentos únicos.

Alcoutim, concelho raiano localizado no Nordeste Algarvio, tem 576, 57 km2 que vão desde a Serra do Caldeirão, onde predominam as povoações serrenhas com as suas casas ou de paredes de xisto ou caiadas com a brancura da cal em paisagens onde predomina o contraste com uma vegetação mediterrânica onde reinam a esteva, a azinheira e a oliveira, até ao imponente Grande Rio do Sul, o Guadiana, que aqui faz fronteira natural com a vizinha Andaluzia, em Espanha.

É um território onde impera a tranquilidade, que convida o visitante a relaxar e comungar das experiências e vivências locais, desde apreciar os seus milhares de anos de existência visitando locais ancestrais como os menires do Lavajo, as ruinas do Montinho das Laranjeiras, ou o Castelo Velho, passando por disfrutar de uma caminhada com observação de aves ou acompanhando um pastor de cabras algarvias, um banho na sua praia fluvial, no Verão, ou cruzar o rio e visitar, Sanlúcar de Guadiana, vila vizinha espanhola, e ganhando coragem, lançar-se naquela que é a única tirolesa entre dois países em todo o mundo, cruzando a fronteira pelo ar em menos de um minuto.

Alcoutim oferece ao visitante um destino sustentável complementar ao cenário de multidões e da agitação dos centros turísticos do litoral algarvio, e onde o visitante poderá vivenciar experiências únicas, das quais destacamos aqui algumas…

Conheça a História do nosso território.

O Município de Alcoutim, através do seu Museu Municipal tem à disposição dos visitantes a visita aos museus e núcleos museológicos que o constituem, bem como serviços de visitas guiadas pelo centro histórico da Vila de Alcoutim, bem como outras que podem ser realizadas à medida de quem nos visite em grupo.

Conhecer o nosso Castelo e a história da reconquista cristã por esta zona raiana, deambular pelas ruas da vila descobrindo detalhes e pormenores de episódios que se passaram ao longo dos séculos, estórias de contrabando, das inundações do Guadiana, do controle do rio pela Guarda fiscal, as artes de pesca tradicionais do Guadiana, ir ao Castelo Velho e entender melhor a ocupação muçulmana, avistar Espanha e escutar a informação que lhe temos para dar sobre as batalhas da restauração da independência, até visitas aos núcleos distribuídos pelo território, onde poderá decifrar alguns oficios e atividades das nossas gentes, onde destacamos o Museu do Rio, em Guerreiros do Rio, a Casa do Ferreiro, na aldeia do Pereiro, a Escola Primária em Santa Justa.

Poderá conseguir mais informações do Museu Municipal de Alcoutim e visitas em https://museudealcoutim.pt/

Ir à praia no interior do Algarve.

Uma visita a Alcoutim pode passar também por uma refrescante ida à praia, pois nesta vila bem no interior da região do Algarve o visitante pode encontrar uma aprazível praia fluvial – a do Pego Fundo.

Esta praia fluvial é atualmente um dos locais de recreio e lazer de excelência em Alcoutim, muito procurada pelos habitantes locais e turistas, devido à boa qualidade das águas e à beleza envolvente. Com excelentes condições para a prática balnear, a praia está localizada na margem esquerda da Ribeira de Cadavais, a 500 metros do centro da vila de Alcoutim. Tem vários serviços de apoio, como um bar, um parque de merendas e um circuito de manutenção, posto de primeiros socorros e vigilância de nadador salvador durante toda a época balnear. A área envolvente encontra-se ajardinada, sobressaindo os choupos, os loendros, as alfazemas e roseiras. As margens do pego estão revestidas por canavial e, aqui e ali, por árvores de fruto.

Voar sobre o Guadiana… de Espanha a Portugal em menos de um minuto.

Desde abril de 2013 é possível passar de Espanha a Portugal naquele que é o primeiro slide transfronteiriço do mundo. A empresa LimitZero permite ao cliente deslizar-se num cabo de 720 metros desde Sanlúcar de Guadiana até Alcoutim, com uma média de 25 metros de altura e alcançando uma velocidade entre os 70 e 80 quilómetros por hora. Uma atividade única para quem procura experiências diferentes. Uma forma diferente de ver as povoações locais e o Rio Guadiana e uma sensação de “ir numa máquina do tempo”, em que em menos de um minuto se ganha uma hora (diferença horária entre os dois países).

Mais informações aqui!

A caminhar, a andar de bicicleta ou de barco… desfrute da inspiração da natureza.

Caminhar pelos campos dominados pelo branco da esteva, passear de barco ou em canoa no rio, descobrir locais para um banho refrescante nas ribeiras da Foupana ou Vascão, visitar monumentos arqueológicos e pequenos núcleos museológicos pelo concelho, avistar pastores com os seus rebanhos de cabras, assistir á confeção de pão caseiro nos pequenos montes ou simplesmente tomar um café numa das esplanadas junto ao Rio Guadiana na vila de Alcoutim ou nos montes do rio, são algumas das formas de usufruir da beleza única que têm as terras de Alcoutim. A tranquilidade, o ar puro e a generosidade das gentes locais aliados às tonalidades dos campos ao longo do ano, conferem imagens únicas a serem descobertas.

Em Alcoutim começa a Via Algarviana, Grande Rota que cruza todo o interior do Algarve e passa também a Grande Rota do Guadiana, que começa em Vila Real de Santo António e segue até Mértola. Pelo concelho existem vários percursos pedestres sinalizados, cada um com uma temática diferente.

O visitante poderá também solicitar ao Serviço de Turismo do Município percursos personalizados e que ofereçam uma experiência única, com base na boa hospitalidade das nossas gentes e na qualidade apresentada pelas empresas locais. Poderá experimentar de uma manhã ou tarde acompanhar o pastor e o seu rebanho de cabras algarvias, terminando com um piquenique onde provará o delicioso queijo fresco de cabra, acompanhado de pão tradicional e mel da região, entre outros produtos locais. Também poderá visitar uma exploração de porco preto, dar de comer aos animais, aprender a fazer chouriço e comer com a família de produtores locais. Ou sair para o campo e conhecer as plantas aromáticas e saber para que serve cada uma ou descobrir como dão sabor a saladas e receitas da gastronomia Alcouteneja. E ainda sair da vila rio acima, em passeio de barco e chegar à Ribeira do Vascão, que faz fronteira com o Alentejo, e voltar para Alcoutim, numa caminhada de 12 quilómetros por uma antiga vereda da Guarda Fiscal, com vistas impressionantes sobre o rio

De feira em festa, visite-nos nos nossos principais eventos.

Motivos lúdicos, religiosos e populares unem-se durante todo o ano para que as tradições do município de Alcoutim permaneçam e as várias festas, feiras e eventos brilhem com luz própria.

Tradições herdadas de geração em geração que surpreendem o visitante e que quando reunidas em celebrações são publicidade suficiente dos que por aqui passam, partilhando os nossos costumes, folclore, gastronomia ou festividades.

Com a primavera acabada de despontar, a vila de Alcoutim une-se à vila de Sanlúcar de Guadiana, através de um evento que nos últimos anos têm atraído milhares de visitantes à região. O Festival do Contrabando, através da homenagem às tradições da fronteira, aos antigos ofícios e atividades locais, e da animação de rua, do teatro, do circo e da música, contagia o visitante em um puro estado eclético de participação no Tráfico de Artes no Guadiana, slogan representativo do evento. Durante três dias, pode-se deambular pelas ruas das duas vilas vizinhas, atravessando a ponte flutuante sobre o rio Guadiana, ex libris do evento, e desta forma poder vivenciá-lo e presenciá-lo em toda a sua autenticidade.

Durante todo o Verão, as várias localidades do município celebram os seus santos padroeiros e também os santos populares, onde não podem faltar a habitual sardinha assada, o baile de acordeão e o mastro típico. Ainda durante esta estação do ano decorrem um pouco por todo o concelho as festas tradicionais nas sedes de freguesia.

Algumas destas festas converteram-se com o decurso dos anos em local de encontro de todos os naturais de Alcoutim, onde o visitante é recebido também como se fosse mais uma pessoa do lugar.

Exemplo disso as Festas de Alcoutim, em setembro, que marcam o final do Verão festivo municipal, e que durante três dias reúne as várias gerações do concelho e os visitantes no centro da vila e no cais junto ao Guadiana, com animação musical, baile, animação de rua, jogos tradicionais, fogos artificiais e discoteca durante toda a noite. Ao longo do ano decorrem outros eventos, festas e feiras que adquiriram já personalidade própria por preservarem as tradições artesanais e gastronómicas e conferirem uma autenticidade que atrai as gentes de fora e, que merecem destaque no calendário de festas do município como são o caso da Feira do Pão Quente e do Queijo Fresco, em Vaqueiros, no segundo domingo de março, a Feira dos Doces d’ Avó no Cais da Vila de Alcoutim, na sexta-feira e sábado de páscoa, a feira de São Marcos, na aldeia do Pereiro, no dia 25 de abril, as romarias do dia 1 de maio, na vila de Alcoutim e nos Bentos (Vaqueiros), o Festival de Festival de Folclore e Feira de Artesanato de Martim Longo, também no mês de junho e a Feira da Perdiz, em Martim Longo, no mês de novembro.

Consulte aqui calendário de festas do município.

Delicie o seu paladar… Descubra a gastronomia Alcoutejana.

O visitante que queira conhecer bem Alcoutim terá de reservar um tempo da sua estadia ou passagem pelo município para descobrir e saborear a riqueza gastronómica da região.

A proximidade do rio Guadiana, a riqueza cinegética e a agricultura, praticadas no concelho de Alcoutim refletem-se na confeção dos pratos locais.

Os pilares da alimentação no concelho são sobretudo a carne de porco, o pão e o azeite.

Dos pratos que a Serra tem para oferecer destacam-se as migas, cozidos, sopas, açordas, gaspacho e ensopados, e em época de caça também se podem degustar pratos de javali, perdiz, coelho, lebre e veado. Coberta de floresta, esta zona sempre foi abundante em espécies cinegéticas. Ainda hoje, o concelho de Alcoutim é um dos municípios com mais zonas de caça do Algarve e do País, com 40 zonas de caça no seu território. A perdiz vermelha é, durante os meses de outubro a dezembro, a espécie mais cobiçada pelos caçadores que nos visitam.

Pelos restaurantes do município encontram-se menus de caça, onde a perdiz tem a sua “montra” de destaque, sendo também alvo de promoção na “Feira da Perdiz”, evento que se realiza todos os anos, no mês de outubro, na aldeia de Martim Longo.

Nas zonas mais próximas do rio Guadiana, o peixe também faz parte da gastronomia local, nomeadamente a lampreia, a enguia, o barbo, o muge e a saboga.

Estas bases são complementadas pelos produtos da horta. Grãos, feijões, favas e ervilhas são igualmente muito utilizados assim como as plantas e ervas aromáticas (orégãos, poejos, coentros, salsa, hortelã).

Relativamente à doçaria sobressaem o bolo de massa de pão, o nógado, as filhós, os folares, as azevias, os suspiros, as pupias e as costas. Ao fim de semana o visitante poderá encontrar estes doces na vila de Alcoutim, vendidos junto ao cais da vila.

Os fornos de lenha existentes um pouco por todo os montes do município atestam a qualidade do pão desta região, que poderá encontrar à mesa dos restaurantes locais, das mercearias e minimercados e das unidades de fabrico existentes na freguesia de Martim Longo (aldeia de Martim Longo e Pessegueiro) e Vaqueiros (Alcarias).

O visitante poderá ainda encontrar queijarias nos montes de Santa Justa e Barrada (freguesia de Martim Longo) e Bentos (freguesia de Vaqueiros), bem como fábrica de enchidos de porco preto no monte do Zambujal (freguesia de vaqueiros).

Outras ocasiões especiais para provar a Gastronomia local são a Feira do Pão Quente e Queijo Fresco em Vaqueiros (2º domingo de março) e a Feira dos Doces d’ Avó em Alcoutim (sexta feira e sábado de Páscoa).

Da vila de Alcoutim até os locais mais recônditos da serra do caldeirão, poderá selecionar um dos vários restaurantes do concelho e provar alguma das iguarias que as nossas gentes têm para dar a provar.

Veja aqui Onde Comer!

Receitas da nossa terra.

Filhós de Canudo

Ingredientes:

1 kg de farinha, 200 g de banha de porco, chá de ervas doces, 1 cálice de aguardente, sumo de 1 laranja, 2 ovos, açúcar e mel.

Preparação:

Juntam-se todos os ingredientes e amassa-se tudo muito bem até a massa focar lisa para se poder estender. Deixa-se fintar a massa um pouco.

Depois de pronta estende-se com um rolo e corta-se com uma carretilha para fazer os recortes.

Fritam-se em óleo abundante e passam-se por uma calda de açúcar, mel e água.

Dados complementares: tradicionalmente faziam-se na época do Natal. Hoje fazem-se todo o Ano.

Jantar de Grão

Esta receita da Serra Algarvia junta carne de porco, grão, batata e vários legumes perfumados com folha de louro.

Leguminosa muito apreciada no nordeste algarvio, o grão de bico é muito rico em fibras e aminoácidos essenciais e apresenta grandes quantidades de ferro, magnésio e vitamina B12.

Pode ser utilizado em sopas, saladas, guisados, molhos, ….

Em Alcoutim o cozido de grão, localmente designado por jantar de grão, é a receita mais apreciada e, sem margem para dúvidas, a mais saborosa.

Ingredientes:

500 g de grão demolhado

500 g de ossos da suã já cortados

200 g de entremeada

1 linguiça

4 batatas-doces medias

500 g de abóbora de polpa clara

1 cebola

2 dentes de alho

2 tomates médios

2 cenouras grandes

folha de louro

1 ramo de hortelã

0,5 dl de azeite

Sal

Modo de Preparação:

Numa panela com bastante água, leve ao lume o grão com as carnes e a cebola, descascada e inteira, e deixe cozer.

Entretanto, descasque as batatas-doces, as cenouras e a abóbora, cortando-as, respetivamente, em rodelas, palitos grossos e cubos.

Pele os tomates, elimine as sementes e corte-os em quartos.

Quando tiverem decorrido 30 minutos sobre a cozedura das carnes e do grão, acrescente os legumes à panela, bem como os dentes de alho esmagados, o louro, o azeite e sal, e deixe ferver mais 20 minutos, ou até estar tudo bem cozido.

Retifique os temperos e acrescente água, se necessário, porque este prato deve ficar com bastante caldo.

Depois, retire as carnes, corte os enchidos às rodelas e a entremeada em pedaços, e coloque-os numa terrina.

Verta por cima o conteúdo da panela, guarneça com a hortelã e sirva.

Dica: Junte chouriço preto aos ingredientes e coloque umas fatias de pão duro no fundo da terrina, ou sirva-o à parte.

Ervilhas com Ovos Escalfados

Ingredientes:

(para 4 pessoas)

1000 g de ervilhas congeladas

1 cebola média

2 dentes de alho

0,5 dl de azeite

Salsa ou coentros, sal grosso e água q.b.

2 folhas de louro

4 Ovos

Modo de preparação:

  1. Numa frigideira coloque o azeite, a cebola picada, o alho picado e as folhas de louro e deixe refogar.
  2. Junte as ervilhas e a salsa ou coentros picados, mexa e adicione água em quantidade suficiente para cozer.
  3. Quando as ervilhas estiverem cozidas junte os ovos (um por pessoa) e deixe escalfar.
  4. Sirva bem quente acompanhado por uma salada de alface, agriões e tomate.

Ensopado de Enguias

Ingredientes:

1 kg de enguias

1 kg de tomates maduros

1 pimento vermelho

3 cebolas médias

6 dentes de alho

1 ramo de cheiros (louro, coentros, salsa e hortelã da ribeira)

Vinagre, sal, pimentão, azeite, pimenta, vinho branco e água q.b.

1 pão de véspera

Modo de preparação:

  1. Amanhe as enguias e corte-as em bocados. Tempere com sal, pimenta, vinagre, vinho branco, 3 dentes de alho esmagados com a casca e metade do ramo de cheiros e deixe marinar por 24 horas.
  2. Pele, lave e corte em rodelas a cebola. Pele, lave e corte em lascas os dentes de alho. Lave, pele, retire as grainhas e corte em cubos o tomate. Lave e corte em tiras o pimento. Reserve.
  3. Faça um refogado com azeite, cebola e alho. Deixe refogar um pouco e junte o tomate, o pimento, o restante ramo de cheiros e o pimentão e deixe estofar com o tacho destapado por, aproximadamente, quinze minutos. Regue com vinho branco, junte um pouco de água e deixe ferver mais cinco minutos. Junte as enguias escorridas, retifique os temperos e deixe cozer por mais vinte minutos.
  4. Entretanto, corte o pão em fatias finas e frite em azeite bem quente. Escorra em papel absorvente.
  5. Disponha as fatias de pão frito numa terrina, coloque as enguias por cima e verta o molho. Decore com salsa e coentros picados finamente e sirva de imediato.

Perdiz à Algarvia

Ingredientes:

2 perdizes gordas

sal

pimenta

1 copo grande de vinho branco

1 folha de louro

1 ramo de salsa

125 g de toucinho

2 cenouras

2 cebolas

Modo de preparação:

Limpe as perdizes, lave e enxugue. Tempere com sal, pimenta, vinho branco, louro e salsa.

Deixe a marinar durante 3 horas.

Corte o toucinho em pedaços e leve ao lume numa caçarola. Derreta bem e junte as perdizes. Frite-as em lume médio até alourarem por igual.

Junte as cenouras cortadas em palitos grossos, as cebolas descascadas e cortadas em quartos e o colorau.

Refogue um pouco e, gradualmente, adicione o vinho da marinada e pequenas porções de caldo de galinha.